BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

Seriedade no estudo da doutrina

Na Introdução ao Estudo da Doutrina Espírita, Kardec a apresenta com os esclarecimentos necessários e aponta os caminhos para o verdadeiro entendimento dos ensinos dos espíritos ao ressaltar a necessidade de estudo sério e perseverante.

Qualquer ciência deve ser metodicamente estudada, iniciando-se pelo começo e seguindo o encadeamento lógico das ideias, assim também as ciências espíritas devem ser abordadas.

Entretanto, para o codificador, o ineditismo das revelações dos Espíritos tem exigido ainda mais esforço, além de sua completa imparcialidade e isenção de preconceitos. Portanto, todo aquele que quer se aprofundar na ciência filosófica espírita deve ter cautela, imparcialidade, esforço, perseverança e seriedade. Então, perceberá suas consequências morais.

A própria ciência filosófica espírita é um instrumento sólido na busca de valores éticos elevados, apresentando as Leis Morais e nos conectando com Deus, eis a face religiosa da Doutrina dos Espíritos. Mas, para os que são movidos por preconceitos e que criticam a Doutrina Espírita sem a sua devida avaliação, o codificador afirma não querer violentar a fé e solicita o respeito às crenças alheias.

Ressaltamos que os bons espíritos auxiliaram, guiaram e instruíram Kardec porque ele mantinha sessões sérias e balizadas por pensamentos e sentimentos elevados, condição essencial para a presença dos espíritos iluminados

Assim, em nossas relações com o plano espiritual, lembremo-nos que a presença dos benfeitores espirituais apenas se faz nas reuniões respeitáveis e com vibrações superiores, enquanto a leviandade e as questões ociosas os
afastam, deixando o campo livre à turba de espíritos mentirosos e frívolos, sempre à espreita de ocasiões propícias para zombarias.

Por conseguinte, conclui Kardec com a recomendação: “Sede laboriosos e perseverantes nos vossos estudos, sem o que os Espíritos superiores vos abandonarão, como faz um professor com os discípulos negligentes”.
Então, se perceberá que a verdade dos ensinamentos da Doutrina Espírita prevalece, pois que não provêm dos homens, mas dos bons Espíritos, sob direção e amparo do próprio Cristo Jesus, o Mestre de todos os mestres.