BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

Revelações da fé e da ciência

O Espiritismo tem dois tipos de revelação: a divina e a científica. É divina porque não foi resultado da iniciativa ou da vontade de um indivíduo e, sim, da providência de Deus. Da mesma forma, os ensinamentos vêm dos espíritos escolhidos por Ele para ser distribuído a todos os seres, indistintamente.

A Doutrina Espírita não foi passada pronta pelos espíritos e não isenta o homem do estudo das comunicações recebidas para compreendê-la, utilizando-se de método e da fé raciocinada para chegar às suas consequências e aplicações. Esse processo foi dirigido inicialmente por Kardec enquanto estava encarnado, mas continuou a se desenvolver ao longo dos séculos XX e XXI, com novas revelações e continuou a se desdobrar continuamente.

Como resumiu Kardec: “O que caracteriza a revelação espírita é o fato de sua origem ser divina, de a iniciativa pertencer aos espíritos e de sua elaboração ser fruto do trabalho do homem”. O Espiritismo utiliza os fatos, analisando seus efeitos para chegar às suas causas; assim, a teoria se originou da observação dos fatos e não o contrário.

A ciência estuda a leis da matéria, mas o Espiritismo estuda as leis de tudo que tem origem no princípio espiritual e sua interação com a matéria. Um estudo complementa o outro.

A ciência atual evoluiu, saindo dos quatro elementos primitivos para chegar ao conceito de um elemento gerador que, através de combinações e transformações, formam todas as outras matérias conhecidas. Há muitos estudos e experimentos em andamento com aceleradores de partículas para o estudo do “Bóson de Higgs”, uma partícula subatômica conhecida como “partícula de Deus”.

Essa teoria foi proposta em 1964 e confirmada em 2013. No espiritismo, André Luiz no livro “Evolução em Dois mundos”, de 1958, já fala dessa matéria elementar em que o elétron é uma das partículas e eles já sabiam que também era dissociável. Mas sem o princípio espiritual, essa partícula continua sendo só matéria. Não possui inteligência nem sentimento. Então, com a união desses dois princípios, o elemento material e o elemento espiritual, conseguimos explicar os fatos que até então não podíamos.

Como tudo que vem de Deus tem o tempo certo para acontecer, e o espiritismo está relacionado com a maior parte das ciências, ele só poderia ter sido revelado depois delas e, sobretudo, depois de constatada a impossibilidade de explicarem tudo. Com o conhecimento da existência de um mundo espiritual que, é o verdadeiro mundo, sabendo que a vida material nada mais é do que uma passagem e a possibilidade de nos comunicarmos com os espíritos que vivem nesse outro plano, descortina-se para nós o verdadeiro caminho.

Isso propicia a oportunidade de mudar hábitos viciosos e provocamos uma revolução de costumes de toda a sociedade.