BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

Pelanka, o cãozinho resgatado

Nas redes sociais, é possível conferir a carinha linda de um resgatado, o Pelanka (@pelanka_dachsund). Em meio a um pedal (passeio de bike) num local muito árido, Ladislau Alcântara e Rose Jansen encontraram um cãozinho abandonado, muito desnutrido, faminto e sedento, indo
de um lado para outro atrás de quem passava.
O casal de ciclistas não teve dúvidas: pegou o animal e o colocou na mochila. Equilibrando-se por muitos quilômetros levaram o novo membro da família para casa. O trajeto foi amenizado pela carinha de alívio e contentamento do cão.
Logo, ele ganhou peso e ficou saudável. Agora, os três são inseparáveis tanto que o casal passou a levá-lo nas pedaladas. Relatos de resgates e adoções nos lembram a passagem “Os Órfãos”, extraída de “O Evangelho Segundo O Espiritismo”: “Meus irmãos, amai os órfãos! Se soubésseis quanto é triste estar só e abandonado, sobretudo quando criança! Deus permite que existam órfãos, para nos animar a lhes servirmos de pais”.
E prossegue: “Que divina caridade, a de ajudar uma pobre criaturinha abandonada, livrá-la da fome e do frio, orientar sua alma, para que ela não se perca no vício! Quem estende a mão a uma criança abandonada é agradável a Deus, porque demonstra compreender e praticar a sua lei. Lembrai-vos também de que, frequentemente, a criança que agora socorreis vos foi cara numa encarnação anterior, e se o pudésseis recordar, o que fazeis já não seria caridade, mas o cumprimento de um dever. Assim, portanto, meus amigos, todo sofredor é vosso irmão e tem direito à vossa caridade.”