BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

Páscoa da renovação

Na imensa gama de transformações que podemos enxergar nas dimensões do espírito, um campo de esperança e paz se faz em meio a todo turbilhão de trevas e desespero:  é a Páscoa, renovando os caminhos dos homens, marcando uma bandeira de luz e esperança, mediante os processos difíceis de transformação consciencial que envolvem a Terra neste momento. 

A Páscoa marca efetivamente este momento de transição, que vive a humanidade da Terra. Na Páscoa, vemos o Mestre no mais profundo calvário de sofrimento. Ele testemunha ao homem, através do próprio corpo e da própria dor, a necessidade do desafio para que se possa saltar aos campos novos de esperança e de paz. 

Com a morte do corpo físico, marca Ele a transformação, a necessidade da morte do homem velho para o renascimento do homem novo. Demonstra a mensagem mais profunda e necessária para que o homem absorva neste momento de pandemia: a morte não existe. 

Após tantos desafios, tantas dificuldades —  as coroas de espinhos que ocupam as cabeças, os chicotes que marcam as costas, o sangue que se derrama das mãos —, vemos a luz surgir do coração de todas as almas. Guardemos a mensagem da Páscoa para a reforma íntima. Aproveitemos
o dia para o contato íntimo com o eu crístico dentro de nós e o Mestre fora de nós, que tantas lições nos deixou. 

Neste domingo de Páscoa e nos dias que se seguem, abrem-se os campos da comunicação espiritual. Aqueles que se dedicam, efetivamente, à melhora de si mesmos, que compreendem os processos de evolução, que desejam o socorro dos espíritos superiores em qualquer uma das seitas a que estejam ligados, terão da parte dos espíritos que compõem a Falange da Verdade e de todos aqueles que dirigem os processos de transição da Terra, incontáveis mensagens de Luz e respostas às mais angustiantes indagações. 

As mentes precisam se renovar e os professores da humanidade estão à disposição para ensinar, acompanhar, corrigir as provas, auxiliar nos desafios, trazer a coragem dos passos. Que a Páscoa íntima e individual de cada um de nós signifique a regeneração do planeta Terra.

Equipe Espiritual da Asseama