BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

O Leão

O leão Will nasceu em um circo e foi explorado em exibições por muitos anos. Quando foi resgatado já era um leão de meia idade com várias sequelas de maus tratos físicos e psicológicos. Dentes serrados, garras arrancadas e medo extremo de seres humanos que o subjugaram durante anos na minúscula jaula em que vivia.

Após seu resgate teve a oportunidade de viver os últimos anos de sua reencarnação num grande e adequado recinto e foram emocionantes as cenas da primeira vez que pisou na terra após 13 anos enjaulado numa jaula metálica.

Ele cavava a terra, corria, se espreguiçava, se lambia, rolava no chão… brincava como um gatinho, até se cansar.

Vale uma retrospectiva, após tantas observações, para sabermos se, como Espíritos em fase de humanidade, estamos agindo de acordo com a Lei de Justiça, Amor e Caridade, em se tratando de nossos irmãos animais. Nos coloquemos no lugar de Will, tendo no coração as orientações do Cristo de não fazer aos outros o que não quereríamos que fizessem a nós mesmos.

O livro dos espíritos (questão 875) define como justiça “o respeito aos direitos de cada um”. Diz que esses direitos são determinados pela lei humana e lei natural, as leis humanas podendo variar com o progresso e a justiça de Deus é imutável.

 “Vede se hoje as vossas leis, aliás imperfeitas, consagram os mesmos direitos que as da Idade Média. Entretanto, esses direitos antiquados, que agora se vos afiguram monstruosos, pareciam justos e naturais naquela época. O direito dos homens, portanto, nem sempre é conforme à justiça. Só regula algumas relações sociais…” (questão 875 a)

Já a lei natural é a justiça escrita na natureza.

E com desejo de um mundo com mais amor, justiça e união o convite é reavaliarmos nossas atitudes para sermos mais justos com todos que conosco dividem o orbe planetário.