BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

Herança Egípcia

Finalizando nossa passagem pelas maravilhas do conhecimento que este povo nos ofereceu, enquanto em nosso planeta, vimos que mantinham uma preocupação constante sobre a morte; seus esforços em vida tinham como objetivo o bem morrer. Seus papiros e hieróglifos continham mistérios consoladores do além-túmulo. Carregavam em seu íntimo espiritual o desejo de retornar a morada celestial no Sistema Capela. De suas impressões sobre doloroso exílio reparador surgiu o conceito da metempsicose (encarnação em corpo de animal como punição divina). Rituais e cerimônias foram criadas para celebrar a libertação cármica através da morte.

O destino e a comunicação com os mortos, a pluralidade dos mundos, a existência do corpo espiritual e a influência das energias solares no magnetismo humano e mesmo as ciências psíquicas da atualidade lhes eram conhecimentos familiares.

Como legado simbólico de sua herança cultural permaneceram as pirâmides; obra-prima de engenharia; contém em suas dimensões e medidas, cálculos astronômicos e geográficos compatíveis apenas com avançadas civilizações de grande ciência e tecnologia. Sua trajetória lhes proporcionou a redenção da missão cumprida e o retorno ao lar amado. Influenciaram outros povos e culturas como nos conta Emmanuel em A Caminho da Luz. Usufruímos até hoje, com extrema gratidão, dos resultados dessa incrível jornada destes nossos irmãos espirituais. A seguir os povos hindus. Até lá.