BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

Escola da paz

Diante do que vimos até agora, amigo leitor, nova perspectiva começa a se abrir. Houve um planejamento divino para que a Terra fosse criada. Espíritos de alto escol, arcanjos, responsáveis pela governança da galáxia em que estamos inseridos, se reuniram para determinar os caminhos iniciais de nossa casa mãe. E Jesus, o Mestre, não somente esteve presente nesta reunião, quanto faz parte deste grupo que, em comunhão direta com Deus, auxilia na organização do universo.

Não houve, portanto, o acaso, em nada do que se refere a formatação de nosso planeta, e, além do mais, ele existe para a evolução dos espíritos em todas as fases.

Estudar, obviamente de forma reduzida, como ocorreu este processo, entender, por exemplo, como vimos na edição passada, que a lua, tal qual a Terra, foi planejada e está ligada diretamente a estruturação de nosso planeta, é surpreendente.

Vamos dar continuidade a esta interessante jornada, caminhando com Emmanuel no Livro A Caminho da Luz, no planeta recém-criado, como num filme, porquanto aprender sobre o passado é a Verdade que nos permitirá tomar as melhores decisões para o presente, gerando um futuro condizente com as Leis Divinas. 

“Que força sobre-humana pôde manter o equilíbrio da nebulosa terrestre, destacada do núcleo central do sistema, conferindo-lhe um conjunto de leis matemáticas, dentro das quais se iam manifestar todos os fenômenos inteligentes e harmônicos de sua vida, por milênios de milênios?…

… Laboratório de matérias ignescentes, o conflito das forças telúricas e das energias físico-químicas opera as grandiosas construções do teatro da vida, no imenso cadinho onde a temperatura se eleva, por vezes, a 2.000 graus de calor, como se a matéria colocada num forno, incandescente, estivesse sendo submetida aos mais diversos ensaios, para examinar-se a sua qualidade e possibilidades na edificação da nova escola dos seres…

As vastidões atmosféricas são amplo repositório de energias elétricas e de vapores que trabalham as substâncias torturadas no orbe terrestre. O frio dos espaços atua, porém, sobre esse laboratório de energias incandescentes e a condensação dos metais verifica-se com a leve formação da crosta solidificada. É o primeiro descanso das tumultuosas comoções geológicas do globo. Formam-se os primitivos oceanos…”

 Observamos a precisão, o cuidado, a interação entre os campos do universo e a formação da Terra; e com emoção termos como “edificação da nova escola dos seres”, “formam-se os primitivos oceanos”, nos aquecem a alma. Quanto amor e quanto trabalho, na edificação da casa que nos abre o campo para a construção da felicidade no seio de Nosso Pai, sob o amparo do Cristo.