BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

Corpo e mente em harmonia

Este momento que estamos vivendo provoca uma reflexão mais profunda com relação à saúde e aos cuidados necessários para mantê-la. O corpo é o templo do espírito e o cuidado com ele é extremamente importante, pois é dele que o espírito se utiliza para passar pelas atribulações e necessidades da encarnação e ter condições para suportar todas as vicissitudes da vida. 

Cuidar do corpo é zelar pelo espírito. Esse cuidado deve ser avaliado por vários ângulos: físico, nutricional, espiritual, emocional e mental, a fim de não caminharmos, irremediavelmente, para um suicídio inconsciente, causado pelos excessos. 

Isso engloba nossos atos e a percepção sobre nós mesmos. Exercícios físicos regulares que não sobrecarregam o corpo, aliados a uma alimentação saudável, nutrem as células e são pontos a serem considerados, bem como o controle emocional nas situações diárias para manter a saúde mental e espiritual. 

Mas isso não é tão simples de ser conseguido nestes tempos que estamos vivendo. Falta-nos uma chave essencial nesse processo: conhecermos a nós mesmos, como dito em “O Livro dos Espíritos”, questão 919:

     “O conhecimento de si mesmo é, portanto, a chave do progresso individual. Perquira a sua consciência aquele que se sinta possuído do desejo sério de melhorar-se, a fim de extirpar de si os maus pendores” 

Uma forma de iniciarmos o auto-conhecimento é através da meditação. Essa prática ancestral e tão necessária na atualidade nos ensina a acalmar a mente e refletir, permitindo a mudança da maneira de ver o mundo e enxergar o nosso eu interior. Com isso, iniciamos uma transformação e vamos eliminando o que nos faz adoecer de várias formas. Traremos, assim, de dentro de nós o que há de melhor.

Na meditação, a intenção não é o controle do pensamento, mas compreender e ter consciência de cada pensamento e cada sentimento. Ao entender o que se passa no interior, temos condições de modificá-lo e melhorar o exterior, retirando o que adoece corpo, mente e espírito.

Comecemos a praticar alguns minutos por dia, da maneira que conseguirmos, utilizando a forma que melhor nos sintonizamos. Com a persistência e a prática constante, atingiremos os benefícios físicos e espirituais tão necessários. Meditemos, como nos ensina Joanna de Angelis, no livro “Momentos de meditação”:

“A meditação torna-se o meio eficaz para disciplinar a vontade, exercitando a paciência com que vencerá cada dia as tendências inferiores nas quais se agrilhoa”