BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

Ananias – O discípulo que presenciou a transformação de Paulo

Ananias estava em Jerusalém para as comemorações da Páscoa e seguiu aflito o calvário do Cristo. O olhar de Jesus descobriu-o na turba e o fitou com amor, implantando, imediatamente, em suas matrizes sensíveis e afetuosas, a sua marca luminescente e inesquecível. 

Ananias em uma passagem a Jope conhecera Abigail, noiva de Saulo de Tarso e irmã de Estevão a quem Saulo perseguiu e ordenou sua morte. Haviam ocorridos alguns meses da morte de Estevão quando Ananias fala sobre Jesus a Abigail, lhe conforta o coração com os ensinamentos do Cristo e lhe entrega pergaminhos para que ela pudesse conhecer as verdades pregadas pelo Messias.

Foi Ananias quem atraiu Saulo a Damasco, quando este foi para Damasco em busca dos seguidores do Cristo. Saulo tinha em mente aniquilar Ananias, pois este acendeu a fé cristã no coração de sua noiva meses antes do seu falecimento.

Quando Saulo de Tarso fica cego na estrada de Damasco, foi Ananias quem o procurou para lhe prestar auxílio, mesmo relutante, pois sabia que Saulo estava em Damasco para prender os trabalhadores da casa do caminho, seguiu as orientações que Jesus colocava em seu espírito. Ananias entra na casa Saulo e cura-o da cegueira impondo-lhe as mãos e dizendo-lhe: Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que te apareceu no caminho por onde vinhas, me enviou, para que tornes a ver, em seguida caíram dos olhos de Saulo escamas e este voltou a enxergar.  Ananias se torna amigo do ex-rabino e lhe empresta os primeiros fragmentos evangélicos para que Saulo os estude. É ele quem guia os primeiros passos do ex-rabino, agora como Paulo, e lhe dá conselhos para a sua nova jornada. Ananias recebe Paulo quando este voltou da peregrinação do deserto para pregar aos judeus de Damasco.

Em nossa vida vamos ter momentos de medo aos chamados do Cristo como Ananias  teve ao ser escolhido para cuidar daquele perseguidor implacável aos cristãos,  mas nossa fé deve sobressair ao medo e assim teremos a oportunidade de vermos a transformação acontecer como no caso de Paulo, e muitas vezes a fé nos desígnios de Deus faz  a grande transformação pode ocorrer em nós mesmos.