BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

A Terceira Idade

A Assembleia Geral das Nações Unidas declarou o período de 2021 a 2030 como Década do Envelhecimento Saudável. 

Envelhecer é um processo natural na vida. Como chegar à terceira idade é a questão. Isso dependerá do que fizemos durante toda nossa vida, como agimos em relação a nós mesmos e aos outros.

Zelar pela saúde física para chegarmos bem é o primeiro pensamento que vem à cabeça, mas somos mais do que o físico. Cuidar da saúde mental, psicológica, emocional e principalmente, da espiritual é um caminho certo para conseguirmos equilíbrio necessário para adentrarmos ao novo ciclo e também nos prepararmos para adentrar à regeneração, visto que a encarnação tem como objetivo nosso progresso espiritual através das experiências vividas.

Manter o corpo, a mente e a espiritualidade sempre ativos faz com que tenhamos um crescimento e desenvolvimento muito maior e constante em nossa caminhada. O trabalho para o bem traz uma vitalidade que nunca deixará o abatimento derrubar quem o pratica com amor e devoção, aproveitando as inúmeras oportunidades de aprendizado que a vida nos concede. É um processo contínuo e fortalecedor.

Emmanuel, em O Consolador, de Francisco Cândido Xavier, explica: “A existência na Terra é um aprendizado excelente e constante. Não há idades para o serviço de iluminação espiritual (…) e a velhice não tem o direito de alegar cansaço orgânico em face desses estudos de sua necessidade própria.” 

Os idosos de hoje chegaram à terceira idade com experiências e vivências bem diferentes das nossas e nossos filhos terão outras muito mais diferentes ainda. Nossos avós, pais, viveram em outra realidade e para muitos, a velhice é um momento difícil. O mundo muda rápido e acompanhar gera tensão. Várias vezes os papéis se invertem e os filhos se tornam responsáveis pelos pais, deixando-os desconfortáveis. 

Cuidemos com todo o amor de nossos idosos, como cuidaram de nós por toda a vida. Sejamos exemplos para nossos filhos, pois aprendem conosco. O amor, o respeito, a paciência devem estar presentes a cada ato. Nos tornemos bons idosos e incentivemos nossos idosos a continuar em frente nos caminhos da evolução.

“Que os velhos sejam sóbrios, respeitáveis, sensatos, fortes na fé, na caridade e na perseverança.” Paulo. Tito,2:2, Bíblia