BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

E se o espelho refletisse almas?

Espelho, espelho meu, existe alguém (…) imaginemos que esse espelho mágico pudesse, ao invés de mostrar nossa aparência física, revelar nossa aparência espiritual. Como ela seria? Quando falamos da nossa aparência espiritual, falamos mesmo é da nossa condição espiritual. 

Podemos comparar nossa trajetória espiritual a uma grande escada que tem seus degraus que sobem tão alto – até onde nossos olhos não podem alcançar. Nessa escada, estamos nós: do momento de nossa criação, simples e ignorantes, no início da escada; até o retorno ao nosso Pai Criador, quando atingirmos o topo. 

Essa ascensão se fundamenta em um esforço pessoal. Ocorre através das nossas experiências na vida física e extrafísica e se manifesta em nossas qualidades íntimas. Assim o espírito, que somos nós mesmos, percorre sucessivamente as diferentes ordens à medida que se depura: do átomo primitivo até o arcanjo. 

O processo de evolução do espírito se dá nas suas duas dimensões – material e espiritual. A maneira e o tempo em que elas se desenvolvem não são os mesmos. 

O progresso moral despertou ao mesmo tempo que o desenvolvimento material, mas foi mais lento, porque, achando-se o homem em meio a uma criação exclusivamente material, tinha necessidades e aspirações em harmonia com o que o cercava. 

Ao avançar, sentiu o espiritual desenvolver-se e crescer em si, e, ajudado pelas influências celestes, começou a compreender a necessidade da direção inteligente do espírito sobre a matéria. Apesar de ser um processo individual, não estamos sozinhos.

Em diferentes épocas, espíritos adiantados vieram guiar a humanidade e dar um maior impulso à sua marcha ascendente. São vários os exemplos, mas o maior de todos sempre foi Jesus, o caminho, a verdade e a vida, e cuja mensagem nos conduzirá ao Pai. 

Hoje, podemos ser a lagarta que se arrasta com dificuldades. Dias virão em que, após o período de intensos esforços no casulo de nossas existências, seremos a borboleta que suave e belamente voa em direção aos céus.