BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

Início de tudo

A maior dádiva com a qual nos elucida a Doutrina Espírita é que somos espíritos. Espírito, nos demostra o Consolador Prometido, através dos ensinamentos do Espírito de Verdade na gama de informações contidas na pedra angular do espiritismo, “O Livro dos Espíritos, que ocupa um corpo físico, que morre ao final da reencarnação. No início de outra, novo corpo físico. Tal corpo é mortal, mas nós, como espíritos que somos, somos imortais. 

A trajetória do espírito para chegar ao seu destino é o campo de estudo desta coluna. E, não há dúvida, a base do entendimento que deve nos conduzir aos caminhos da reforma íntima, ou seja, do despertar da consciência rumo aos altos patamares. 

Mas onde iniciamos, como espíritos, nossa trajetória? De que forma se fez o planejamento superior para que, desde o início de nossa estrada evolutiva, as múltiplas experiências reencarnatórias nos conduzissem ao momento atual?

Conta-nos Emannuel no livro “A Caminho da Luz”, através da psicografia de Francisco Cândido Xavier, que Jesus, governador do Planeta Terra, recebeu das mãos augustas do Criador um bloco deslocado do sol. 

Junto a seus arquitetos e engenheiros espirituais formatou a Terra para que pudesse estar pronta a fim de receber o espírito recém-criado para suas primeiras reencarnações.

André Luiz, no belo livro “Evolução Em Dois Mundos”, psicografia de Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira, detalha os processos de transformações telúricas da Terra para que o planeta apresentasse as condições necessárias para o início dos processos evolutivos.

E no livro “A Gênese”, é Kardec quem nos fala da construção do planeta azul. A Terra é a escola bendita talhada pelo Cristo a fim de receber o espírito e dar-lhe as condições para, em múltiplas reencarnações, por bilhões de anos, galgar os campos da evolução. Assim sendo, primeiro preparou-se a casa, para depois descer o espírito para o novo lar.

A Doutrina Espírita traz em seu detalhamento toda a gama de informações sobre esse processo, como encontraremos no final da questão 540, de “O Livro dos Espíritos”: 

“Na natureza tudo serve, tudo se encadeia, desde o átomo primitivo até o arcanjo, pois ele mesmo começou pelo átomo”

E na questão 607 do mesmo livro: Dissestes (190) que o estado da alma do homem, na sua origem, corresponde ao estado da infância na vida corporal, que sua inteligência apenas desabrocha e se ensaia para a vida. Onde passa o Espírito essa primeira fase do seu desenvolvimento?

“Numa série de existências que precedem  o período a que chamais humanidade

Desta forma, nos coloca claramente o Espírito de Verdade que a trajetória evolutiva do espírito se inicia em uma série de reencarnações anteriores, a fase em que nos encontramos, ocupando, como espíritos, um corpo físico humano, e mais detalhadamente nos afirma que o átomo é o primeiro modelo físico que serve ao espírito no início de seus campos de evolução.

E completa nossa linha de entendimento Joanna de Angelis, no livro “Iluminação Interior”, psicografia de Divaldo P. Franco:

“Deus prossegue criando sem cessar. O Seu psiquismo dá origem a verdadeiros fascículos de luz, que contêm em germe toda a grandeza do seu processo de evolução, iniciando em sono profundo
nos minerais…”

Então, observamos que é o reino mineral o campo primacial da evolução. Amigo leitor, teremos ainda muito estudo à frente para vislumbrar a poesia da criação divina…