BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

Fundamentos da Doutrina

Para que o leitor pudesse se inteirar dos fundamentos da Doutrina dos Espíritos, iniciada com “O Livro dos Espíritos”, Kardec começou a obra com uma “Introdução ao estudo da Doutrina Espírita”. Antes dos Prolegômenos”, encontramos um resumo doutrinário com detalhamento da metodologia utilizada e reflexões sobre críticas à Doutrina, sendo possível perceber a seriedade, a lucidez e o bom senso do codificador, além de seu compromisso com a verdade.    

Assim é que, dividida em 17 itens, temos:  I “Espiritismo e Espiritualismo”, II “Alma, princípio vital e fluido vital”, III “A Doutrina e seus contraditores”, IV “Manifestações inteligentes”, V “Desenvolvimento da psicografia”, VI “Resumo da Doutrina dos Espíritos”, VII “A ciência e o espiritismo”, VIII “Perseverança e seriedade”, IX “Monopolizadores do bom senso”, X “A linguagem dos Espíritos e o poder diabólico”, XI “Grandes e pequenos”, XII “Da identificação dos Espíritos”, XIII “Divergência de linguagem”, XIV “As questões de ortografia”, XV “A loucura e suas causas”, XVI “A teoria magnética e a do meio ambiente” e XVII “Preenchendo os vazios do espaço”.

Ao trazer para a Terra uma nova revelação e fundando uma nova Doutrina, fez-se necessário o neologismo de termos a ela relacionados, pois, como ressaltou o codificador: “para se designarem coisas novas são precisos termos novos”. Portanto, no primeiro item, Kardec apresentou algumas definições dentro da Doutrina então nascente. 

Lembrou o professor Rivail que o espiritualismo é o oposto do materialismo, que o espiritualista acredita haver algo além da matéria, podendo ou não crer na existência ou na comunicabilidade dos Espíritos; assim denominou a nova crença, fundamentada na relação do mundo material com os espíritos, como Doutrina Espírita ou Espiritismo e seus adeptos como espíritas ou espiritistas. Portanto, todo espírita é espiritualista, mas nem todo espiritualista é espírita. Logo, “O Livro dos Espíritos”, que apresenta a Doutrina Espírita, é parte de doutrina espiritualista, daí as palavras “Filosofia Espiritualista” no cabeçalho do título.

Ao término da análise da “Introdução ao Ensino da Doutrina Espírita”, que estamos iniciando, compreenderemos que a Doutrina Espírita fundamenta-se no estudo de leis naturais sendo Deus a causa primária de todas as coisas, que o progresso é o sublime objetivo de todos os espíritos, sendo o Evangelho de Jesus o guia seguro para a paz e a felicidade.