BEM-VINDO À REVISTA ESPÍRITA ASSEAMA

Do átomo ao arcanjo

Há um questionamento que sempre envolveu a humanidade em todos os tempos, desde que o homem, no início da civilização, passou a buscar a felicidade e os propósitos da vida. Em função disso, filósofos, cientistas e religiosos buscam responder essas questões: de onde viemos, para onde vamos, por que estamos aqui? 

Na primeira, de onde viemos, está o segredo de estarmos aqui. No passado, bem no início de nossos passos, até os recentes passos na fase de humanidade, encontraremos a razão de hoje nos relacionarmos com quem nos relaciona-mos, de reagir como reagimos, de sentir como sentimos, de pensar como  pensamos, dos obstáculos e desafios que surgem no presente e até mesmo de estarmos vivendo no planeta Terra neste momento da humanidade.

E é justamente o nosso presente, a maneira como vivenciamos no nosso cotidiano as situações que surgem, que vai determinar o próximo passo, a próxima questão: para onde vamos? Três perguntas encadeadas: o passado nos auxilia a entender o presente e o presente constrói o futuro.

A Doutrina Espírita responde essas questões com maestria, explicando o início, os passos do espírito, estendendo os caminhos de como galgamos os diversos reinos (mineral, vegetal e animal), nos mostrando os processos de humanização e abrindo as portas para o futuro, trazendo para o homem a resposta de como conquistar aquilo que, na verdade, toda a humanidade busca: a felicidade. E isso independente se os caminhos que fazemos estão ligados ao orgulho e ao egoísmo (pela ignorância da constituição divina) ou se esses caminhos estão ligados ao aprendizado do amor, da fraternidade, da solidariedade, da esperança e da fé.

O propósito desta coluna é mergulhar na criação divina, entendendo os passos do espírito para que possamos, então, galgar os campos das leis divinas, da paz interior, da consciência liberta, do amor constante, enfim, da consciência cósmica.

Fica aqui o nosso convite para que possamos encontrar nesta Doutrina Espírita, doutrina de transformação, da fé raciocinada, do cristianismo vivido em seu mais profundo sentido, as respostas que preencherão o nosso íntimo com a sabedoria do humilde e com a fé capaz de entender.